20.12.08


São folhas de Inverno, estas. Deixaram partir, não há muito, os derradeiros frutos. Ousemos olhar assim este Natal: com as cores da vida, que anunciam luz, com as cores de um grito, que anuncia esperança; com as cores que rompem o silêncio adormecido do Inverno.

Para todos os que aqui vierem, votos de um Natal com a intensidade das coisas vivas e de um ano de 2009 com a força de todas as raízes.

Um abraço